Buenos Aires gastando pouco

Fala viajantes!

Buenos Aires gastando pouco.

Há um tempo eu já havia postado sobre uma viagem que fiz a Buenos Aires. Foi uma viagem muito boa e muito simples mas que merece relembrar e deixar registrado aqui no blog.  O que acho bacana de ler posts antigos é de ver como foi a emoção de visitar o lugar e se hoje em dia consigo explorar mais os pontos da cidade do que já explorava antes, ou seja, dá pra perceber o quanto a gente aprende viajando.

Estive lá em setembro de 2013 e foi um ótima experiência, muito melhor do que eu esperava e o que realmente salvou o passeio foi um guia meio louco que apareceu no café da manhã do Hostel convidando a gente para acomapanha-lo e resolvi segui-lo mas vou contando ao longo do texto.

Visitando Buenos Aires

Esta viagem saiu meio repentina mas mesmo assim foi muito bom ter encarado algumas dificuldades e ter ido. Peguei voo da Gol e como Buenos Aires é perto, o voo foi foi bem tranquilo.

Chegando ao aeroporto fiquei um pouco perdido, pois tinha muita gente de hotel, empresa e hostel cheio de placas com nomes e eu fiquei procurando o meu mas depois descobri que deveria ter ido logo de cara no guichê de traslados e lá estava meu nome, sendo assim perdi o primeiro transporte e fiquei aguardando um tempo lá.

Hospedagem

Fiquei hospedado no Hostel Florida, um lugar super legal, muito aconchegante, limpo, organizado, bem localizado e que recomendo a todos. Nunca havia ficado em um Hostel e achava que seria um pouco zoneado mas depois de me hospedar neste, mudei totalmente meu conceito.

Na recepção havia uma brasileira de SP e a comunicação ficou ainda mais fácil. Outra coisa boa é que oferecerem transporte para o aeroporto que fica bem longe e vale a pena utilizá-lo, pois pelo contrário vai gastar uns R$ 60,00 só de taxi.

Hostel em Buenos Aires
Área comum aos hóspedes com internet
Vejam também um pouquinho sobre a Ilha de Malta

O Hostel também oferece café da manhã em seu bar, isto mesmo, o próprio estabelecimento possui um bar no subsolo chamado “Fusion Bar”.

Todos os dias rola alguma coisa a noite por lá, tem dias que são mais agitados e rola o esquenta da night bem fervoroso, dá até pra abortar uma saída e ficar por lá mesmo, outros dias são mais calmos e teve um dia que foi samba e pagode, aí ficou fácil né.

Cozinha
Café da manhã em Buenos Aires
Nessas horas que rola a interação com as pessoas
Fusion Bar

Hostel Argentina

Uma outra coisa legal do lugar é que eles sempre fazem algo para as pessoas se conhecerem. Teve um dia que rolou uma macarronada no Fusion e foi de graça, claro que não foi bem um rodízio, cada um tinha direito a um prato de macarrão à escolha mas o objetivo era integrar as pessoas e não encher a pança.

Confiram também os vídeos no YouTube

Os quartos variam de acordo com o número de pessoas mas é muito bom também e tem internet nos corredores e nos quartos. O serviço de arrumação foi à contento, parecia até que eu estava em um hotel e já fiquei em alguns que não tinha a qualidade e a organização do Florida.

Caminhando por Buenos Aires

Saindo do Hostel já estamos em uma das principais ruas de Buenos, é tipo um calçadão, várias lojas e comércio de tudo quanto é tipo de coisa. A primeira impressão foi excelente! Estava tudo limpo e organizado nesta parte onde eu estava.

Andei pelas ruas e pelas galerias olhando lojas e o que mais me chamou atenção foram as pessoas paradas no meio do calçadão falando: “Dólares, reales, troco dólares e reales, pago bem, troco reales e dólares”. Esta frase é como o ar na Rua Florida que é esta rua principal. Eu não entendia o que significava até que o guia contou, porém falo disso um pouco a frente.

O Guia Turístico

Falando do louco do guia, estava tomando café quando um cara surgiu dizendo que era guia e fazia passeios de graça por uma parte da cidade contanto as histórias e que em um determinado ponto ele parava e se gostassem tinha uma segunda etapa que era paga ou então poderia, dali mesmo, seguir seu caminho.

Como a primeira parte era de graça, resolvi ir mas já adianto que o cara era bom, contava as histórias politicamente incorretas da Argentina com um toque de segredo e acabei pagando pela segunda parte do passeio e digo, valeu demais!

Quando saímos do Hostel seguimos pela Florida e ele foi explicando até que chegou em um ponto e resolveu explicar o motivo de tantas pessoas estarem querendo trocar dólares e reales. Acontece que a moeda deles está desvalorizada, a inflação é alta e consequentemente o dinheiro perde valor.

No país há a proibição de comprar moedas estrangeiras daí vem o motivo das pessoas comprarem na rua e pagando até 90% a mais do que na casa de câmbio! Outro fator interessante é que imóveis são negociados em dólares para manter seu valor então vem daí a maior parte das negociações clandestinas, quando fui trocar dólar por peso argentino o cara me levou à uma imobiliária e foi então que entendi tudo!

O que visitar em Buenos Aires

Infelizmente não tenho tantas fotos dos lugares que visitei, quando fui nem me liguei em tirar para escrever no blog mas vou postando as que tenho, lembrando que a qualidade é de amador, pois ainda tiro com o celular.

Plaza del Mayo e Casa Rosada

O primeiro lugar que fomos foi a Plaza de Mayo e foi lá que começaram as histórias do guia.

Esta praça é o palco das manifestações contra o governo e também acontece lá o movimento das mães que perderam seus filhos durante a ditadura. Este movimento já está bem conhecido, maiores detalhes podem ser obtidos pela internet em diversos sites.

Lá também é a sede do governo, A Casa Rosada como é conhecida fica ao fundo da praça e tem diversas histórias sobre Evita Perón. Uma delas é que ninguém utiliza a sacada do prédio em respeito à Evita, pois ela sempre ia lá para falar com o povo e depois disso nunca mais ninguém utilizou para este fim.

Plaza del Mayo, Sede do Governo Argentino em Buenos Aires
Sede do governo Argentino

Tropa de choque
Tropa de choque em prontidão
Casa Rosada
Cristovão colombo argentina Buenos Aires
Pelo outro lado da casa há um jardim enorme e uma estátua gigante tombada, é a estátua de Cristóvão Colombo que foi dada como presente pela Itália à Argentina mas por guerras políticas ela retirada do local e está deitada ao solo de maneira descuidada, há histórias que a estátua estaria apontando para locais como forma de encarar outros países, a Argentina disse que iria restaurar  e a Itália não acreditou na história, enfim há uma confusão política aí.

Museu Evita Perón

Outro lugar que foi interessante foi o Museu de Evita Perón. Lá foi contada toda a história do Peronismo. Tem muitas fotos, roupas e várias coisas que eram do casal.

Tem um senhor muito simpático de mais ou menos 80 anos que trabalhava com Evita que conta algumas histórias e mostra as fotos que eram dele mesmo e foram doadas para o Museu. A história de Evita é também interessante.

Museu da Evita Péron
 
Teatro Perón na Argentina em Buenos Aires

Centro de detenção da época da ditadura Argentina

Agora vem uma das partes que achei mais fascinante, quando o guia falou sobre um centro de detenção da época da ditadura.

Ele contou que havia um lugar onde os presos eram levados e exterminados. Os filhos das famílias torturadas e assassinadas eram levados para serem criados pelos militares com a intenção de se fazer uma nova classe no futuro. Com o movimento das mães na Plaza de Mayo a coisa foi ficando complicada para os militares.

Após anos de procura dos seus filhos, várias mães reivindicaram com o governo seus filhos de volta até que um iluminado que viveu a época disse que conhecia o local onde era o centro de extermínio.

Este centro de extermínio era chamado de Clube Atlético para camuflar as atividades militares. O governo então resolveu realizar uma escavação no local que já não tinha mais nada a ver com qualquer tipo de construção.

Painel que mostra a planta do Centro que era chamado de Clube Atlético para disfarçar

Quando acabou a ditadura os militares destruíram tudo e construíram um viaduto importantíssimo para Buenos Aires bem em cima do local, em consequência disto não foi possível fazer uma vistoria rápida.

Após acharem evidências de que realmente aconteciam os extermínios no local o governo resolveu nomear uma equipe de arqueólogos para realizarem as escavações preservando ao máximo o que fosse encontrado.

Centro de detenção ditadura argentina

Seguindo a linha de descobrir o que aconteceu na época foi lançada uma campanha na Argentina com o teor de, caso você tenha dúvida sobre a veracidade da paternidade de seus pais, que fizesse um teste de DNA que será confrontado com o que fosse achado no extinto Centro.

Alguns corajosos realizaram o teste e descobriram não ser filho de quem os criou e também descobriram que possivelmente quem os criou foram os assassinos de seus pais biológico.

Esta história toda está em ebulição no momento na Argentina e não se sabe o que pode acontecer, uma vez que essas crianças que foram retiradas de seus pais, hoje estão com mais ou menos 30 anos de vida e teme-se uma rebeldia, uma revolução contra o acontecimento.

Interessante né?! Bom, isto é um resumo da história, o guia sabe contar muito mais e com um toque de segredo que deixa bem legal o passeio.

La Ricoleta

Agora vem a parte bizarra do passeio, fui a um ponto turístico em Ricoleta e pasmem, era um cemitério! Isto mesmo, lá tem um cemitério que é ponto turístico e as pessoas vão para visitar e tirar fotos. Achei muito bizarro as pessoas ficarem andando entre os túmulos e tirando fotos neles.

Existem muitos túmulos diferentes, alguns parecem casas, outros tem soldado de chumbo tomando conta e é lá que estaria enterrado o corpo de Evita. Tem um túmulo da família Duarte que é onde Evita está enterrada mas a história do corpo dela após a morte é tão complicada que nem me arrisco a tentar contar por aqui.

De qualquer maneira o cemitério é um lugar que deve ser visitado sim e aqueles que são supersticiosos vão perder esta aventura.

Túmulo ostentação
Esse morto devia ser importante

Bom, visitei muitos outros lugares mas fui sem pensar em escrever e por isto as fotos que tenho são fazendo poses.

Ainda fiz um passeio pelo Rio Tigre e vale a pena, é bem legal e estava um frio danado.

Casa envolta em vidro no rio tigre em Buenos Aires na argentina

Museu

Visitei um museu com artes interessantes, apesar de não entender quase nada né! Passei por parques e praças também. Visitei porto Madero, almocei por lá e tirei algumas fotos, muito bonito também o lugar, vale a pena passear lá também.

O obelisco é muito legal também mas não tenho nenhuma foto legal dele pra colocar aqui e não quis ficar pegando foto de internet para fazer um post bem pessoal.

No retorno para o Hostel ainda consegui ver uma parada para arriamento da Bandeira Nacional em frente a um quartel da Marinha.

Não andei pelas ruas de Caminito apesar de querer porque quando estava indo a pé, passei por um posto policial e pedi informação e o policial aconselhou a não seguir a pé naquele horário pra lá por ser perigoso, no fim das contas fiz outros passeios e acabei ficando sem tirar fotos por lá.

 No final do passeios guiado paramos em um barzin já do conhecimento do guia onde ele pagou uma cerveja para cada e assistimos a um pequeno show de Tango.

Conclusão

Resumindo tudo! Buenos Aires é um lugar legal para conhecer. Vale a pena passar uns 5 dias por lá e andar bastante. O nosso dinheiro lá tem mais valor e você não gasta muito para conhecer tudo.
De lá pode-se ir à outros lugares como Patagônia e Bariloche, tudo pode ser acertado com a empresa de turismo no Hostel.
Gostou do post? Confira algumas dicas e fotos de Búzios no Rio de Janeiro.
A minha avaliação é que vale muito a pena conhecer a cultura e a história local mas 5 dias é o suficiente para conhecer bastante coisa e nem precisa alugar carro, em Buenos dá para conhecer tudo a pé ou de metrô.
Terminei minha viagem com novos amigos, duas meninas portuguesas, uma morando agora em Madrid e outra em Londres e um casal alemão mas o nome do cara era tão difícil que eu chamo ele de silva. Mantemos contato até hoje pelo facebook.
O post acima foi postado por um blog que eu iniciei em 2013 mas não dei continuidade mas achei legal repostar aqui a viagem e ver que aproveitei bastante.

Vejo vocês por aí….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.